Corinthians apresenta nova proposta por Gilberto

Corinthians e Santa Cruz admitem nova investida e mantêm otimismo por definição do negócio nas próximas semanas.

O Santa Cruz ouviu nos últimos dias uma nova proposta oficial do Corinthians pelo atacante Gilberto, de 21 anos, artilheiro do clube no Campeonato Pernambucano. Nas últimas semanas, as partes tentaram chegar a um acordo, mas não obtiveram sucesso. Agora, os clubes envolvidos e o empresário do atleta estão otimistas e acreditam em uma definição em um futuro próximo.

– Houve um contato entre os clubes, há dois dias, e agora estão conversando novamente. Entre o atleta, empresário e Corinthians já está tudo acertado. A parte dos clubes deve definida nesta semana, já estão conversando – admitiu Luis Ferreira, empresário do jogador, ao LANCENET!.

Gilberto já era alvo do Timão antes mesmo da lesão de Adriano, que o impede de atuar pelos próximos cinco meses. Agora, o clube paulista se vê obrigado a trazer um jogador de frente para compor elenco no início do Brasileirão. Via assessoria, o diretor-adjunto do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, confirmou a nova investida
pelo artilheiro, que já marcou 11 gols na atual edição do Pernambucano.

O Santa Cruz não esconde o interesse do Corinthians. Segundo o clube pernambucano, além da proposta oficial do Timão, houve também uma oferta de um clube espanhol de menor porte. Entretanto, os dirigentes do Santa pretendem negociar o atleta com o Timão, para estreitar as ligações entre os clubes.

– Na verdade, recebemos duas propostas oficiais, uma nacional e uma de um clube espanhol. Conversamos com o Corinthians, são dirigentes de bom senso, só precisamos melhorar um pouco alguns valores, chegar em uma coisa boa para os dois. É bem possível que tenhamos uma definição em breve, está bem encaminhado – revelou Constantino Júnior, diretor de futebol do clube pernambucano, ao LANCENET!.

Nesta semana, os clubes devem chegar a um acordo por um valor ligeiramente maior ao da multa rescisória do jogador, avaliada em R$ 390 mil. Por um acordo verbal entre as diretorias, o Timão, junto ao Grupo BMG, que conduz o negócio, pretende pagar uma quantia superior à estipulada na cláusula contratual, para que o Santa Cruz não saia prejudicado da negociação.

Fonte: LanceNet!

Vazamento nuclear obriga evacuação em usina búlgara

Um pequeno vazamento de gás radioativo na única usina nuclear da Bulgária, localizada na cidade de Kozloduy, obrigou a evacuação do edifício de um de seus dois reatores, embora segundo informou nesta quarta-feira a Agência de Regulação Nuclear (ARN) búlgara, não há nenhum perigo para a saúde da população.

O acidente ocorreu na terça-feira, dia em que foram completados 25 anos do desastre nuclear de Chernobil, na Ucrânia, mas a ARN só informou a respeito do incidente nesta quarta-feira em comunicado. Durante as obras no isolamento do reservatório primário do reator 5, ocorreu um vazamento de gás Xenon-133 que atingiu os limites máximos de segurança, mas não colocou em risco a exploração do reator, segundo o comunicado.

No entanto, a administração da central decidiu evacuar os funcionários temporariamente e submetê-los a testes de radiação. Nenhum dos empregados apresentou índices acima dos 0,05 milisievert, o valor estipulado pelas normas de segurança, indicou a ARN.

Além disso, a agência acrescentou que não foi detectado um aumento da radiação tanto na central como em seus arredores e informou que foi criada uma comissão especial para determinar as circunstâncias do acidente. Em Kozloduy, que entrou em funcionamento em 1970, só se mantêm em operação dois reatores (5 e 6) do tipo soviético BBEP-1000, depois que em 2007 a União Europeia (UE) colocou como condição para a entrada do país no bloco o fechamento dos outros quatro reatores.

O vazamento acontece depois que a imprensa búlgara publicou nesta quarta-feira documentos de 2006 divulgados pelo WikiLeaks nos quais os diplomatas americanos criticavam “a resistência das autoridades búlgaras a serem totalmente transparentes acerca dos problemas de segurança que afetam seus antigos reatores nucleares”.

Fonte: Terra