Depois de estar perdendo por 4 a 1, Corinthians empata

Umuarama e Corinthians fizeram um jogo de grandes emoções, na noite desta segunda-feira, no ginásio Amário Vieira da Costa, em Umuarama (PR). A julgar pelo andamento da partida, pode-se dizer que o Timão conseguiu um belo resultado, ao empatar em 4 a 4, depois de estar perdendo por 4 a 1 a oito minutos para o fim da partida. Com dois gols, Simi foi o destaque do jogo.

Os primeiros minutos foram de muita tática e poucas chances para ambos os lados. O Corinthians assutou aos quatro minutos, quando Fineo recebeu na frente e chutou rente ao travessão. O Umuarama só foi atacar com perigo sete minutos depois, quando Vinícius chutou rasteiro, próximo ao poste direito do goleiro Leandro.

O Timão respondeu mais uma vez, dessa vez com o estreante Alemão, em chute forte que o goleiro Gian defendeu. A chance foi a senha para os visitantes passarem a dominar a partida, criando diversas outras oportunidades, como as duas finalizações de Caio Junior a poucos minutos do fim da primeira etapa, que terminou mesmo empatada em 0 a 0.

Se faltou gol no primeiro tempo, no segundo tempo o panorama foi bem diferente. O Umuarama saiu na frente, aos cinco minutos, com Alemão, em cobrança de falta.

Aos nove, o Umuarama ampliou com Vini, em jogada que começou da direita, com Renatinho: 2 a 0, para o desespero do técnico corintiano PC Oliveira, que pediu tempo para dar uma bronca em seus jogadores. A nove minutos do fim, o Timão colocou Danilo como goleiro-linha e levou o terceiro gol logo na primeira jogada. Após um erro de passe no ataque corintiano, o goleiro Gian chutou de sua área para fazer o terceiro dos donos da casa.

Um minuto depois, Simi diminuiu para o Corinthians, em jogada individual, mas Yuri marcou mais um para o Umuarama, dando a impressão de que a partida estava definida. Caio Júnior, porém, recolocou o Timão no jogo, marcando o segundo gol dos visitantes a sete minutos do fim: 4 a 2.

A três minutos do fim, Simi marcou mais um para o Timão aumentando ainda mais a emoção dos instantes finais. A 33 segundos do término, o Corinthians chegou ao empate, em um chute de Danilo, que desviou na defesa no meio do caminho, enganando o goleiro Gian.

Técnico do Umuarama, Fernando Malafaia ficou indignado com seus comandados.

– A minha equipe deu dois gols para eles, pois estávamos com a posse da bola e eles marcaram. Se o atleta entender que o jogo é de 40 minutos, poderemos conseguir alguma coisa na Liga Futsal – lamentou o treinador ao SporTV.

Apesar de satisfeito com a recuperação corintiana, o capitão Paulinho Japonês reclamou da postura de sua equipe após sofrer o primeiro gol.

– Estávamos controlando bem o jogo, mas quando tomamos o primeiro gol, ficamos abatidos, tomando mais três. Isso tem acontecido muito com o nosso time nessa Liga. Hoje, felizmente, conseguimos nos recuperar, chegando ao empate, mas não podemos ter mais essa postura daqui em diante – finalizou o jogador, em entrevista ao SporTV.

Fonte: G1

Dia

Hoje é dia de alguma coisa eu já não sei amor, mas o moral dessa história é que todo dia é dia para você, eu sou apenas uma peça do quebra cabeça chamado Vanessa não sei ao certo se é a peça chave para desvendar os enigmas da vossa vida e constituir algo melhor na nova escritura e isso tudo fica a cargo das palavras que serão colocadas do papiro da vida e como não poderia de ser eu deixo as minhas frases para que possa pensar e não dar o luxo de quero apenas conquistar algum desejo e que nós fomos criados para tanto amor.

Sport admite emprestar o meia Davidson ao Corinthians

A diretoria rubro-negra negocia desde a última segunda-feira ceder o meia Davidson, que foi revelado nas categorias de base do Sport, por um ano ao Corinthians. O atleta chega junto com o seu empresário na próxima semana para fazer exames médicos e assinar o contrato com o clube paulista.

O atleta Davidson esteve próximo de ser o novo reforço do Grêmio, pois o atleta estava envolvido na negociação do Junior Viçosa que chega na segunda-feira a noite em Recife para se apresentar na terça-feira no Sport. No entanto o Corinthians ofereceu um valor maior ao Sport Recife pelo Dayvson e ele ficará por empréstimo de um ano no Corinthians.

A intenção do Corinthians é trazer o atleta para compor elenco para o Brasileirão durante a temporada, o técnico corinthiano vê com bons olhos a chegada do atleta pernambucano.

Fonte: FutNet

E-book: Lucíola

O urbanismo, a apresentação de tipos e problemas urbanos, está retratado por “A Viuvinha”, “Cinco Minutos”, “Lucíola”, “A Pata da Gazela”, “Sonhos D’Ouro”, “Encarnação” e “Senhora”, seu último e mais representativo romance da realidade urbana.

I

A senhora estranhou, na última vez que estivemos juntos, a minha excessiva indulgência pelas criaturas infelizes, que escandalizam a sociedade com a ostentação do seu luxo e extravagâncias.

Quis responder-lhe imediatamente, tanto é o apreço em que tenho o tato sutil e esquisito da mulher superior para julgar de uma questão de sentimento. Não o fiz, porque vi sentada no sofá, do outro lado do salão, sua neta, gentil menina de 16 anos, flor cândida e suave, que mal desabrocha à sombra materna. Embora não pudesse ouvir-nos, a minha história seria uma profanação na atmosfera que ela purificava com os perfumes da sua inocência; e – quem sabe ?- talvez por ignora repercussão o melindre de seu pudor se arrufasse unicamente com os palpites de emoções que iam acordar em minha alma.

Download

E-book: Encarnação

Capítulo 1

Conheci outrora uma família que morava em São Clemente.

Havia em sua casa agradáveis reuniões de que fazia os encantos uma filha, bonita moça de dezoito anos, corada como a aurora e loura como o sol.

Amália seduzia especialmente pela graça radiante e pela viçosa e ingênua alegria que manava nos lábios vermelhos como dos olhos de topázio, e lhe rorejava a lúcida beleza.

Sua risada argentina era a mais cintilante das volatas que ressoavam entre os rumores festivos da casa, onde à noite o piano trinava sob os dedos ágeis da melhor discípula do Amaud.

Acontecia-lhe chorar algumas vezes por causa de um vestido que a modista não lhe fizera a gosto, ou de um baile muito desejado que se transferia; mas essas lágrimas efêmeras que saltavam em bagas dos grandes olhos luminosos, iam nas covinhas da boca transformar-se em cascatas de risos frescos e melodiosos.

Tinha razão de folgar.

Era o carinho dos pais e a predileta de quantos a conheciam. Muitos dos mais distintos moços da corte a adoravam.

Ela, porém, preferia a isenção de menina, e não pensava em escolher um dentre tantos apaixonados, que a cercavam.

Os pais, que desejavam muito vê-la casada e feliz, sentiam quando ela recusava algum partido vantajoso.

Mas reconheciam ao mesmo tempo que formosa, rica e prendada como era, a filha tinha o direito de ser exigente; e confiavam no futuro.

Outra e bem diversa era a causa da indiferença da moça.

Amália não acreditava no amor. A paixão para ela só existia no romance.

Os enlevos de duas almas a viverem uma da outra não passavam de arroubos de poesia, que davam em comédia quando os queriam transportar para o mundo real.

Tinha sobre o casamento idéias mui positivas.

Considerava o estado conjugal uma simples partilha de vida, de bens, de prazeres e trabalhos.

Estes, não os queria; os mais, ela os possuia e gozava, mesmo solteira, no seio de sua família.

Era feliz; não compreendia, portanto, a vantagem de ligar-se para sempre a um estranho, no qual podia encontrar um insípido companheiro, se não fosse um tirano doméstico

Estes pensamentos, Amália não os enunciava, nem os erigia em opiniões. Eram apenas os impulsos íntimos de sua vontade; obedecendo a eles, não tinha a menor pretensão à excentricidade.

Download