Diário da Vida

Quando pensamos num futuro ou até mesmo em nosso passado vendo cada capitulo de nossa vidas passar por entre nossos dedos lembrando cada significativa sensação em realizar algo em torno do objetivo final no conhecimento com relação a experiencia de conviver nos certos momentos proporcionais essa glória de amar inteiramente a vida com todo o seu contexto pragmático, exemplificar os melhores sentidos da palavra posso muito bem imundar os inúmeros desejos existentes nessa alma em determinar os seguintes valores com essa manobra existente nas metas de comprometimento quando se recebe a ordem quando você enxerga na cooperação de suas habilidades a forma necessária em conter o medo sobre aquilo em qual possa afetar sua estimulação no considerar das suas bases de apoio.

O Novelo Mágico

Era uma vez uma menina que sonhava com a felicidade. Tinha muitos desejos, mas não sabia como realizá-los. Queria crescer logo, ser jovem, casar-se com um príncipe, ter uma casa bonita. Todas as noites ela pedia: “Meu bom Deus, vem trazer-me a felicidade”. Um dia apareceu um anjo e entregou-lhe um novelo com muitos metros de linha, dizendo:

— Linda menina, Deus ouviu seu pedido. Toma este novelo. Você pode ter a idade que quiser. Basta desenrolar o novelo. Mas…preste bem atenção: Ele só vai para frente e nunca para trás. Repito: Ele só roda para frente.  Depois desapareceu. Ansiosa, fez logo um teste. Puxou o novelo dizendo: “Quero ter quinze anos”. No mesmo instante estava com 15 anos, bela, encantadora, cortejada.  Agora quero ter dezoito anos e um noivo. Apareceu logo o noivo, todo simpático e garboso. Desenrolando sempre o novelo, quis aparecer professora formada… depois se casada… com filhos… Esquecera-se,  porém, das últimas palavras do anjo: “Esse novelo não pode voltar para trás”. Viu-se, em poucos minutos, uma mulher velha, desgastada pelos anos.                                                                                                                

Lição: Por isso não precipite os acontecimentos. Viva bem o dia de hoje. Viva bem sua meninice, sua adolescência, sua juventude e também sua velhice.

Ouvindo a Palavra: Tudo tem seu tempo. Há um momento oportuno para cada empreendimento debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer. Tempo de plantar e tempo de colher a planta… (Ecl 3,1-2).

Imaginar em nossa volta uma situação como essa pelo qual podemos observar nos seus devidos gestos uma alarmante emoção no proporcionar espero apenas contemplar o imenso gesto de alimentar com o passar do tempo uma sede incansável por uma emoção ao seu lado transformando no seu intuito a satisfação de elaborar os próximos elementos de ainda lidar com seu medo por um momento pelo qual sinto em perceber no seu sorriso creio nos seus instintos quando fala da realização alimentado com a forte relação de estabelecer esse canal

Sensibilidade

Senso de lembrar os limites de um mundo na sua forma de escrever o quanto tudo possa obter no seu êxito expressando os limites formando o propenso gesto de ter você no meu peito esclarecendo quanto os sentidos faz lembrar da poderosa sensação de conviver os inúmeros de mobilizar num nova determinação quando se tem em seu poder as palavras na justificativa de elaborar o propósito quando no caso possa ainda conter no seu gesto a provável relação de um elemento único, compensar os limites de uma justa relutância de concordar com esses meios propostos por uma sociedade que tem no ímpeto a necessidade de produzir os caminhos sobre o qual percebemos em nossa razão uma forte emoção de ainda saber contemplar os ilustres valores da apaixonada sensação quando o corpo descobre os motivos em seu segredo faz ainda possibilitar no amor o indício na felicidade 

Na atual maneira de ainda prestigiar o valor de uma memória minha ao seu lado contemplando os animados segundos de uma sensação nova pelo qual os meus instintos demonstram ao conhecer os precisos momentos de ainda realizar essa forma de crer no intuito dessa palavra em demonstrar para o seu amor a base notória de uma paixão quando vejo em seu rosto o mundo na minha volta e mesmo lembrando dos limites de um pensamento que ainda faça descrever a pessoa quanto nossa necessidade faz perceber semelhante crítica quando se trata da maneira em que conduzimos a marcante características do homem pelo qual ainda estou amadurecendo, simples crer no próximo momento de tornar viável nas melhores opções de ainda explicar o sentido de tamanha conclusão sobre essa possibilidade deixada para com a minha experiência de vida meu anjo e logo nos seus primeiros passos podemos sentir o concreto do sentimento nelas contidas ao longo de cada valor expressando semelhante razão no seu olhar descrever o poder absoluto de sua presença ao meu lado minha donzela propor no seu encantador sorriso um mundo pelo qual poderia lutar por você e sentir na sua pele tamanha forma de desfrutar sobre o sentido de provar para com sua amada a realização dos próximos momentos de nossa vida meu anjo,  no calor de sua composição em lembrar de cada gesto utilizado em formular o que temos em nosso peito sabendo do próximo dever ao referir sobre o quanto sua pessoa faz minha sugestiva admiração seguindo o contexto

Expresso na luz de sua consciência o imenso gesto de ainda compor na exatidão de lembrar da maneira de cuidar de sua pessoa meu amor encantado nas palavras penso no final de algumas estrofes o caminho curto ao meu amor mesmo falando do seu exemplo conheço por mim escrevendo nos exemplos pelo qual o meu dado motivo faz enxergar dentro de minha alma a sensação expressa ao observar o gesto passível existente na palavra amar e conseguir colocar em seus dedos o principal elemento do descrito na sugestão de estar amando quero apenas propôr o exemplo ao motivar cada circuito de uma lembrança manifestando o imenso poder de alimentar o instinto da pessoa em qual esta ao meu lado

Suprir essa motivada emoção do quanto torna prescindível perceber o benefício torna necessário comunicar o imprevisível gesto de alimentar seu ótimo senso de colocar nos seus pés a emoção de satisfazer expresso a maneira destacar o valor de ainda lembrar como faz ser possível assimilar a compreensão de ilustrar muito a necessidade lógica de como todos os desejos faz torna prático a possibilidade única de ainda sentir na vossa consciência a razão notória de ainda libertar essa presente chance em alcançar os termos de seu amor por mim minha querida menina e nunca vou deixar de lado essa enorme fé pelo qual me deixo ter por mim, neste longo processo de minha aprendizagem pude conceder o direito de enxergar o mundo na minha volta por outra maneira em que torna lúcido imaginar as maravilhas de uma realização justificar semelhante promessa em nossa paixão lembrando de todos os dias tentei contribuir de uma forma capaz de em descrever os primeiros vertigens do próximo sonho pelo qual tivera sua participação, aclamar ainda torna inviável para com homem que tornei e sugerido por sua mulher foi em minha sabedoria conduzido ao longo dos dias prováveis de combater no coração a epidemia de surtos sobre o medo de perder sua pessoa e ver como cada segundo tem na sua importância o planejamento condizente atribuído os ajustes capazes de elevar o sentimento por você,

BC lançará em junho aplicativo para comparar taxas de câmbio de bancos

O Banco Central deve lançar, ainda este mês, um aplicativo que trará a comparação de taxas de câmbio cobradas pelos bancos, ajudando os turistas, quer seja brasileiros ou estrangeiros. A informação foi dada nesta segunda-feira (3) pelo chefe-adjunto do Departamento de Tecnologia da Informação do Banco Central, Aristides Cavalcante.

Segundo ele, o aplicativo informará o chamado “Valor Efetivo Total”, ou seja, o valor efetivamente cobrado pelas instituições financeiras nas operações de troca de moedas. O VET engloba, além da taxa de câmbio e do lucro embutido nela, o valor cobrado em tributos na operação, como o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

O aplicativo, entretanto, não disponibilizará a taxa de câmbio em tempo real, ou seja, o que está sendo cobrada naquele momento. Ele terá por base informações passadas. Aristides Cavalcante, do BC, informou que o BC buscará informar os dados “mais recentes” possíveis.

“A cotação [atual] não é possível porque varia de minuto a minuto. Não é possível estabelecer cotação. Tem que ver se é máquina cambiadora, se é uma operação de troca ou saque [no ATM]. Não é possível ser disponibilizada”, explicou o secretário-executivo do Banco Central, Geraldo Magela Siqueira.

Casas de câmbio

Com a proximidade da Copa das Confederações e da Jornada da Juventude, o Banco Central lançou, nesta segunda, um aplicativo para smartphones e tablets pelo qual será possível localizar as casas de câmbio autorizadas a operar pela instituição. O aplicativo, chamado de “Câmbio Legal”, já pode ser baixado por meio da App Store e do Google Play para os aparelhos que utilizam os sistemas IOS e Android.

Aumento de gastos de brasileiros no exterior

O aplicativo para comparação de câmbio será lançado pelo Banco Central em um momento em que crescem os gastos de turistas brasileiros no exterior. No ano passado, as despesas de turistas brasileiros no exterior somaram US$ 22,2 bilhões, novo recorde histórico. A série do BC para este indicador tem início em 1947.

De janeiro a abril deste ano, as despesas somaram US$ 8,13 bilhões, com alta de 13% sobre o mesmo período de 2012. O aumento dos gastos no exterior está relacionado, segundo economistas, com a continuidade do crescimento do emprego e da renda no Brasil.

Até 1994, quando foi editado o Plano Real, que conteve a hiperinflação no Brasil, os gastos de brasileiros no exterior não tinham atingido a barreira dos US$ 2 bilhões. Naquele ano, somaram US$ 2,23 bilhões. Entre 1996 e 1998, as despesas no exterior oscilaram entre US$ 4 bilhões e US$ 5,7 bilhões.

Com a maxidesvalorização cambial de 1999, com o dólar subindo para acima de R$ 3 em um primeiro momento, as despesas no exterior também ficaram mais caras. Com isso, os gastos no exterior voltaram a recuar e ficaram, naquele ano, próximos de US$ 3 bilhões.

As despesas de brasileiros no exterior voltaram a atingir a barreira de US$ 5 bilhões por ano somente em 2006. Desde então, têm apresentado forte crescimento. Em 2007, 2008 e 2009, por exemplo, atingiram, respectivamente, US$ 8,2 bilhões, US$ 10,9 bilhões e US$ 10,8 bilhões.

Fonte: G1

Novas cédulas de R$ 5 e R$ 2 entram em circulação no 2º semestre, diz BC

NotasComeçam a circular, no segundo semestre deste ano, as novas cédulas de R$ 5 e R$ 2, confirmou nesta terça-feira (4), o Banco Central. O lançamento das novas notas segue o cronograma já anunciado pelo BC no ano passado.

As novas cédulas do real têm tamanhos diferenciados, marcas táteis em relevo e novos itens de segurança.

Em julho de 2012, o BC colocou em circulação as novas cédulas de R$ 10 e R$ 20 – que deverão substituir as notas antigas, destes valores, até meados de 2014 – antes da Copa do Mundo. As cédulas de R$ 50 e R$ 100 da nova família do real já estão em circulação, e espera-se que as notas antigas, destes valores, sejam trocadas até o fim de 2013.

A previsão, anunciada em 2012, é que as novas notas de R$ 5 e R$ 2 sejam substituídas até meados de 2015, completando a troca para a segunda “família” do real. Desde 2010, a substituição das notas da primeira família do real ocorre gradualmente, à medida que elas são retiradas em decorrência de seu desgaste natural. As notas da primeira “família”, no entanto, seguem válidas.

Fonte: G1